Tomate Cherry

Tomate Cherry
Tomate Cherry Tomate Cherry
Fabricante: Germiplanta
Modelo: TomateCherry
Disponibilidade: Em Stock
Preço: 0,42€
Sem Impostos: 0,40€
Qt.:  
   - OU -   
Este produto tem uma quantidade mínima de 5 para venda

Tomate Cherry

(minimo de 5)

Época: primavera/verão
Compasso de plantação (cm): 140 x 30
Exigência de água: -
 
Cuidados culturais
As folhas e os caules do tomateiro contêm os alcaloides tóxicos tomatina e solanina, e até mesmo os frutos imaturos contêm estas substâncias, porém em pequenas quantidades, de forma que o consumo de tomates verdes geralmente não causa intoxicação, embora isto possa ocorrer caso sejam consumidos em grandes quantidades. Além disso, há alguns estudos que sugerem que o consumo moderado de tomatina traz benefícios para a saúde. Quando o tomate amadurece completamente, estes alcaloides normalmente desaparecem.
Os tomates cultivados atualmente variam bastante no tamanho, indo dos pequenos com cerca de 5 mm de diâmetro, a grandes tomates com mais de 10 cm de diâmetro. Também variam muito na forma, indo de tomates arredondados e lisos a tomates ovalados, oblongos, angulosos, tomates com formato de pera e tomates ocos que lembram um pimento. Quanto a cor, os tomates geralmente são vermelhos quando maduros, mas há cultivares amarelos, laranja, rosados, brancos, creme, roxos e tomates que permanecem verdes quando maduros, além de haver tomates bicolores rajados.
A principal característica que varia nos tomateiros é o hábito de crescimento, sendo que uma parte dos cultivares tem hábito determinado, formando moitas e produzindo todos os frutos em um curto período de tempo, e outra parte dos cultivares têm um hábito indeterminado, com ramos que continuam crescendo por vários metros, que necessitam de tutoramento e que continuam produzindo frutos enquanto a planta cresce. 
Os tomateiros são cultivados no mundo todo, mas não suportam extremos de temperatura, ou seja, não crescem bem nem em baixas temperaturas (temperaturas diurnas abaixo de 16°C), que prejudicam o crescimento da planta nem em altas temperaturas (acima de 27°C), que podem prejudicar a formação dos frutos. Geralmente o tomateiro cresce melhor com temperaturas diurnas entre 20°C e 26°C, com uma variação de temperatura entre o dia e a noite. Em regiões sujeitas a geadas e a baixas temperaturas, os tomateiros costumam ser cultivados dentro de estufas.
Quanto à humidade do ar, os tomateiros são sujeitos a menos doenças quando cultivados sob uma condição de baixa humidade do ar. Alta humidade do ar favorece o surgimento de doenças e pragas nas plantações de tomate.
Os tomateiros geralmente crescem e produzem melhor em condições de alta luminosidade, com sol direto pelo menos algumas horas por dia.
O tomateiro é tolerante quanto ao tipo de solo, devendo-se apenas evitar solos argilosos com tendência ao encharcamento.
Os melhores resultados são obtidos em um solo bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica, com pH entre 5,5 e 7.
Atualmente o tomateiro é também muito cultivado em estufas sem o uso de solo natural. Por exemplo, é cultivado com o uso de solos artificiais, sistemas hidropónicos.
Irrigue de forma a manter o solo sempre húmido, mas sem que permaneça encharcado.
O espaçamento recomendado varia amplamente e depende da variedade cultivada e das condições de cultivo. Em geral, os cultivares de hábito indeterminado podem ser cultivados com um espaçamento de 50 cm a 1,6 m entre plantas, e os cultivares de hábito determinado podem ser cultivados com um espaçamento de 50 cm a 1 m entre plantas. 
Os tomateiros podem ser plantados em vasos, jardineiras, cestas suspensas e sacos plásticos com terra, mas o cultivar a ser plantado deve ser escolhido de acordo com o tamanho da planta e do recipiente. Em vasos grandes é possível plantar a maioria dos cultivares, senão todos, mas as plantas podem ter seu tamanho e sua produtividade limitadas. 
Muitos cultivares de tomate  apresentam crescimento indeterminado e precisam ser cultivados com tutoramento. Isso pode ser feito amarrando a planta a uma cerca, a varas dispostas em X a cada 10 ou 15 dias. A altura mínima do suporte deve ser de 1,5 m (geralmente é de mais de 2 m). Nestes cultivares as flores e frutos surgem continuamente ao longo do ramo, assim os brotos laterais podem ser removidos das plantas semanalmente, para manter um crescimento linear até que a planta atinja a altura máxima do suporte.
Para os cultivares que têm crescimento determinado não há necessidade de tutoramento, e os brotos laterais da planta não devem ser retirados, pois são os novos ramos que produzem flores e frutos. Estes tomateiros são mais compactos e são bastante ramificados.
Para os cultivares que apresentam características intermediárias entre os tipos de crescimento determinado e os tipos de crescimento indeterminado, também são usados suportes.
Retirar as plantas invasoras que estiverem a concorrer por recursos e nutrientes.
 
O início da colheita depende do cultivar de tomate plantado e das condições de cultivo. Geralmente a colheita dos tomates inicia-se em 7 ou 8 semanas após a plantação para cultivares de crescimento determinado, e de 10 a 16 semanas para cultivares de grande porte.
Para a grande maioria dos cultivares, os frutos serão mais saborosos se colhidos quando estão completamente maduros, visto que a concentração de açúcares será maior se o fruto permanecer na planta até sua completa maduração.
 
Valor nutricional e propriedades medicinais
Cru, cozido ou assado, salgado ou doce, a versatilidade do tomate é enorme. Enquadrado nutricionalmente na categoria das hortaliças, o tomate é rico em vitamina C, além de conter importantes minerais como potássio e fósforo. 
A vantagem de incluir tomate na dieta é ter a riqueza de vitaminas e minerais em poucas calorias (16 Kcal/100 g).
 
O licopeno – substância que lhe garante a cor vermelha - além de reduzir os níveis de colesterol e auxiliar na prevenção de doenças cardiovasculares, ajuda a prevenir alguns tipos de cancro, como o da próstata e da mama, graças à sua ação antioxidante, que protege as células da oxidação diminuindo a presença de radicais livres. 
 
Outro benefício do tomate está associado à presença de vitamina C, que também tem ação antioxidante. Para que o tomate seja boa fonte dessa vitamina, o ideal é consumi-lo cru. 
Já para a ação do licopeno, a melhor opção é o consumo após cozimento; o molho de tomate tem maior disponibilidade - maior concentração de licopeno com melhor absorção pelo organismo. O nível de licopeno também varia de acordo com o amadurecimento - o tomate vermelho maduro tem maior quantidade de licopeno.
 

Fazer um comentário

O seu Nome:


O seu Comentário: Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.

Avaliação: Mau           Bom

Escreva o código da imagem:



Alfobre © 2021